top of page

Série Reputação Digital(parte I) - marcas e pessoas

Os cenários da reputação de pessoas e de marcas


Pessoas: a alta exposição

A proximidade de uma máquina pequena e portátil junto da intimidade da pessoa que resolve veicular num impulso alguma opinião ou informação, seja em vídeo, imagens ou em texto, fazem com que as consequências desta propagação não seja considerada neste instante. Este é uma das desvantagens da era iot.


Para os nativos digitais, o aparelho de celular principalmente fazem parte do corpo e da sua vivência diária em 80% do seu cotidiano.

No entanto a intimidade e privacidade não são zeladas nesta vivência e as consequências são graves.


A falta de responsabilidade e iniciativa das plataformas em função do objetivo único - vender publicidades neste ambiente, é aumentar o engajamento e o período de conexão das pessoas. Logo a sua vida toda está ali ou norteada do ambiente digital.


Marcas: a reputação é mais que um bem corporativo

Relativo às prestações de serviços, para se utilizar um serviço hoje muitas pessoas buscam informações, inclusive sobre a reputação em sites de buscas, sites exclusivos para isto como o reclame aqui, atualmente considerada como uma plataforma segura para avaliações de reclamações e avaliação de reputação.

Temos no brasil o órgão de proteção ao consumidor, o procon, mas o principal e meio mais fácil são as plataformas digitais. E as pessoas que se sentem lesadas no ato da emoção e facilidade iniciam a sua busca serem ouvidos. Esta é a grande questão. Nem, todas as empresas estão preparadas e possuem uma estrutura de sac e ouvidoria com um retorno de acordo.

Também, dependendo da extensão do dano do usuário do prestador de serviço, motivados pela emoção e desconhecimento de leis de uso do ambiente digital quanto a injúrias e calúnias, o usuário expõe a empresa de forma pública, e a extensão desta reclamação é imensa e a informação é continuada.

A reputação de uma empresa no ambiente digital, o qual atualmente é o mais fácil de acessar, é essencial e decisivo para o e-commerce hoje e o comércio tradicional. Antes de consumir há uma grande avaliação de quem consome. As pessoas que pesquisam sobre produtos e serviços observam mais a quantidade de reclamações do que as soluções dadas para os usuários.


Por isto a importância do monitoramento online das menções em redes do serviço, da reputação e presença online e principalmente da uma conscientização do uso do ambiente digital. Aliado a isto uma empresa que a sua governança digital esteja dentro do seu compliance, pois a questão do sac e o uso das redes pelos seus funcionários também podem influenciar a sua reputação em rede.


Todos os colaboradores de uma instituição, passando de clientes e fornecedores independem de sua patente/grau precisam de uma conscientização de ética das atitudes hoje facilmente documentáveis e transitáveis na redes sociais.


O uso da redes social é algo condicionado a existir no mundo conectado.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page