top of page

Pedofilia na Internet - O atual "modus operandi" em rede e antes no mundo físico

Atualizado: 31 de dez. de 2022

Planejamento de crime, abordagem, manipulação da criança, abuso, estupro e chantagem, eis o perfil pedofilico criminoso


Este artigo tem o objetivo de esclarecer a forma com que o pedofilico , abusador e criminosos age na internet e a sua ação ente o mundo físico e virtual.


Planejamento do crime

Todo planejamento, incluindo o de crime parte da necessidade de agir e da observação. Crianças e adolescentes são observadas em seus locais de convívio dentro de casa, nas escolas, igrejas, em seu bairro, no ambiente familiar e agora também na internet, na maioria dos casos pelas redes sociais e em alguns específicos através do crime organizado em itens especializados em pedofilia ou prostituição com meninas mais jovens.


O crime organizado e estruturado promove e prove o acesso às imagens de crianças em situação de abuso e estupro e cobram para este acesso. Em alguns casos a consumação do ato no ambiente físico, saindo do virtual é facilitado e consolidado pelos agentes do crime.


Existe três formas: O aliciamento para a prostituição; o abuso sexual ( de formas variadas e "transtornadas e doentias") no ambiente virtual e o abuso e o estupro de crianças para a confecção e compartilhamento comercialização de imagens e vídeos para os pedófilos criminosos, que configura pela Lei do ECA e constitucional a Lei de Pedofilia na Internet.


O aliciamento à prostituição infantil - o planejamento nesse caso é pesquisar e entender em qual local de pobreza os responsáveis estariam dispostos "vender" o seu filho ou filha principalmente.


Exposição, e comercialização em grupos pedofilicos e em sites pornográficos sem o consentimento da vítima - após adquirir imagens, elas são expostas em sites que cobram para o acesso e visualização


Abuso pela internet - o predador sexual observa e estuda a sua vítima pela rede social, consegue o contato. a intensão e dolo nesse casos, em sua maioria, é ter o prazer sexual doutro lado da tela e compartilhar com o grupo pedofilico e em alguns casos vender o material.


Entende-se que o planejamento é facilitado pelo acessa, agilidade e permissividade que a internet e as penalidades brandas para a prática pedofilica do abuso e estupro de crianças permite, respectivamente.


Abordagem

Pela rede social temos o fator da abordagem como essencial para que o sue plano de crime da prática pedofilica (estupro de vulnerável, uma criança) seja realizado com êxito.


A criança é abordada na rede social, em chats e em plataformas de jogos. O pedofilico se passa por uma criança ou por uma pessoa muito legal para atrair a criança. E após ter a "paciência", "cinismo" e a "perversidade" de várias conversar ganhando a confianças da crianças apenas para a prática pedofilica, a criança através das falas escrita ou em áudio e vídeo do pedofilico é sexualizada e erotizada, sem saber que isto está acontecendo.


Existe uma abordagem no mundo físico muito comum que é a direta entre familiares e com o maior índice. A outra e mais comum do que se imagina é quando vítima é conhecida do abusado e estuprador pedofilico, onde o abusador tenta a aproximação pela rede se passando por outra pessoa ou fingindo algum sentimento, mas receoso em ser direto pela situação do convívio.


Manipulação

Frases, imagens criam estímulos em qualquer ser humano que seja sadio e, desta forma, dá uma resposta. Aí o jogo ficar interessante para o pedofilico abusador: ele tem a respostas que ele queria para abusar da criança que não imagina ser essa a intenção. A criança, como o seu objeto de prazer sexual e de domínio, está doutro lado da tela sendo abusada, tendo a sua primeira experiência sexual sem saber, até então, porque um dia ela será revitimizada porque via entender o que foi feito com ela, e este problema estenderá pela vida toda.


Temos a manipulação pela internet e no mundo físico para fins transmitidos pela rede.


O abusador sendo ele na esmagadora maioria dos casos, um homem adulto, sabe manipular muito bem uma criança, a sua presa sexual. À maneira com que a conversa fluir, ele devolve com a manipulação, logo não existe um protocolo de manipulação exceto o óbvio, ele joga com aquilo que ele receber de informação e percebe na personalidade da criança.



Abuso e estupro

Induzir a criança a enviar imagens ou vídeos na qual ela esteja com pouca roupa par ao fim sexual de um adulto é um tipo de abuso sexual. Exibicionismo erótico para a criança também é um tipo de abuso e na internet temos os dois. Acrescento mais um que é o mais grave: abusar de crianças fotografar e filmar e inserir em rede. Além de perverso e abjeto, e digno de um psicopata "clássico", este crime que tem caraterística de ser um crime continuado, exponencialmente ultrapassa o seu valor penal, ou seja, incalculável.


A extensão do dano pode aumentar a pena, ou seja quantas vezes e em quais locais esta criança foi exposta, no caso dela ter a ciência disso e ter danos. isso nós veremos daqui uns anos como resultado desta nojeira deste transtorno pedofilico e criminoso.


Alguns casos o pai passa orientações pedofilicas para o filho com meninas ou meninos da própria família. Sim e exatamente isso que você leu.


Relatos de agentes policiais enojam-me em saber que o estupro de bebês tem aumentado e essas imagens sendo consumidas, compradas e repassadas pela internet. Esse é o pedofilico mais perverso no caso, pois, além do que já se faz, a criança vai à óbito, é claro.




Chantagem

Após adquirir, em muitos casos, fotos, filmagens ou vídeos, o pedofilico criminoso, chantageia a vítima para silenciá-la na tratativa de não expô-la e rede e nem contar aos seus responsáveis. É o famoso "Cala-te boca!"


A chantagem se estende e contar sobre o contato ou até inventar para familiares a relação iniciada com o dolo do abuso.


A chantagem está inserida em toda a narrativa do pedofilico abusador, em alguns casos quando a criança está para desistir do contato, o pedofilico abusador consegue trazê-la de volta na forma de chantagem, porém nesses casos ele ainda é o amiguinho que ela conheceu no seu ambiente lúdico de internet.


A próxima vítima

O sórdido pedofilico segue para a próxima vítima que ele simultaneamente já deixou preparada para agir, pois pela internet o acesso e contato é exponencial, ou seja, ele planeja, observa e tenta aliciar e abusar de várias ao mesmo tempo, sem ter a empatia das sequelas desta crianças e se considerar que a sua necessidade é abusar de uma criança que foi inicialmente enganada, induzida ao erro de crer em quem apenas conduziu à ser abusada e em alguns casos , estuprada.


Após as abordagens a execução do crime abjeto de pedofilia na internet, o abusador se volta para o seu grupo de pedofilicos, que se comunicam de forma silenciosa através de imagens, compartilhando conversas, vídeos e imagens adquiridas e assim ela se espalha. Sem empatia alguma, ele segue para a sua série de crimes com o mesmo perfil de vítima, mesma forma e sequencialmente: Temos aí o Serial abusador e predador sexual.


Se este país fosse sério muita coisa do que foi relatado aqui seria qualificadoras do crime, pois a cada download foram quantos abusos?


Brasil é o segundo maior produtor e consumidor de pedofilia no mundo, o espelho da doença, impunidade e descaso para com as crianças que crescem e devolvem à todos este "esgoto" de outro esgoto que um dia fez contato com ela da pior forma, com dolo e sem qualquer empatia ou remorso.


Para quem ficou assustado, não narrei nem 50% aqui porque o site é aberto, imagina para uma criança receber e vivenciar pela vida toda essa situação.


A cínica e silenciosa comunicação entre pedófilos em rede

Os pedofilicos-psicopatas praticantes abusadores e criminosos se comunicam com imagens e sinais entre si, na qual quando um visualiza na forma do status, tatuagem ou algo sinal visual que causa a identificação A maioria dos pedófilos são orientados por quem prove o material pornográfico infantil, onde para cada caso é um caso: usar pen drive, usar "disquete" e alguns gambiarra de rede para não serem identificados.


Provavelmente deva existir mais símbolos, pois a cada infiltração policia é trazida uma forma abjeta, nojenta criminosa e digna de um predador sexual, e em série o pedofilico em rede de se comunicar.


Após ler este artigo, imagina-se o por quê por psiquiatras e especialista sérios, estes são considerados juntos de parafilicos, psicopatas. Se olhar na cara dele no dia-dia, jamais dirá o que faze pela internet. forma colocados à prova e não passaram no teste da internet, o que dormia, acordaram.


Ao entender que este símbolo "pode" indicar um pedofilico, considerando que é usado e bijuterias e etc., avise a polícia, jamais tome atitude por conta própria.



Polícia Federal faz operação contra organização que fabricava e vendia imagens eróticas de crianças


Jovem é preso por pedofilia e indução ao assassinato de pais da vítima




Indicadores
  • A cada 24 horas, 320 crianças e adolescentes são vítimas de abuso (Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente);

  • 7 a cada 100 casos são denunciados

  • 75% são meninas, a maioria negra;

  • As meninas são vítimas de espancamentos, estupros, álcool e drogas, além de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs);

  • 2017 a 2020, 180 mil sofreram violência sexual (Panorama da Violência Letal e Sexual contra Crianças e Adolescentes no Brasil - UNICEF e Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP);

  • Crianças de até 10 anos representam um terço do total: 62 mil das vítimas em quatro anos (Agência Brasil EBC);

  • 17.093 denúncias de violência sexual contra menores de idade, por abuso sexual foram 13.418 casos. (Disque 100);

  • 70% dos casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes são praticados por pais, mães, padrastos ou outros parentes das vítimas; (Agência Brasil EBC);

  • 70% dos registros, a violência foi cometida na casa do abusador ou da vítima; (Agência Brasil EBC)



Acesse siga e compartilhe o primeiro programa sobre crimes sexuais conta crianças: #GritoMudo, um programa do Canal Wolf, o canal da inteligência e do forense.






Consultorias, quesitos, laudos e perícias, clique aqui:



Referência bibliográfica:


https://leb.fbi.gov/file-repository/archives/january-1984.pdf


https://www.youtube.com/watch?v=3pbLw4y8NiY

super.abril.com.br/historia/o-codigo-dos-pedofilos

correiobraziliense.com.br/app/noticia/ciencia-e-saude/2020/01/16/interna_ciencia_saude,820878/saiba-como-fisica-matematica-ajudam-pf-a-identificar-pedofilos-na-web.shtml

msdmanuals.com/pt-br/casa/dist%C3%BArbios-de-sa%C3%BAde-mental/parafilias-e-transtornos-paraf%C3%ADlicos/considera%C3%A7%C3%B5es-gerais-sobre-parafilias-e-transtornos-paraf%C3%ADlicos

bottom of page