top of page

Manipulações em rede: impulsionamento sob o "efeito manada".

Atualizado: 27 de nov. de 2023

A rede manipulando que doa os seus dados para vender impulsionamento.


Quando você não paga pelo uso de um produto ou serviço, então você é o produto.

Quantos aplicativos você usa de graça hoje?

...

Tenho péssimas notícias! O seu comportamento, um "kit" com dados de acessos, gostos, forma de navegabilidade, forma de agir, afetos, gatilhos, dados pessoais e dentre outros foram compartilhados nos "termos de uso". E são com estes que impulsionamento pago acontece, afinal eles vendem para você o que você diz que quer, gosta e sente.


O efeito cascata de disseminação sob o efeito madana de influência determinam este comportamento em massa sendo iniciado pela imprensa escrita, no caos o jornal seguido pelo rádio, televisão e agora a internet engolindo o rádio e a TV. No caso de músicas isso já acontecia. Antigamente, mais comum, haviam música que não saiam da cabeça da pessoa e que por uma "incrível" oncincidência não para de tocar nas rádios. Então, (...)


A viralização acontece com o gatilho de emoções e afetos como diversão, inspiração, desacreditação, sentimento de união, aconselhamento, vantagem/promoção, provocação, diversão, emoção, utilidade, algo diferente, reflexivo e muito novo e inédito, mas pe fato é que cada pessoa possui uma "dor" e necessidade a ser sanada ou cutucada pelos virais, e as estratégias de ações de marketing e publicidade de "proximidade", no caso o celular, dãoi certo porque estão exatamente próximos demais sem o tempo de pensar. Imagino no futuro próximo com os "oculos em 3D" pertinho do "cérebro". Imagino o nosso querido e saudoso "Turing" revirando-se em seu caixão hoje, coitado.


Vejamos alguns cases de viralização em rede de situações do cotidiano que foram parar na rede e na mente despreparada de alguns.


Case do "suposto" abuso sexual do #mendigo para com uma mulher no momento de um surto.

Estas expressões "#nazismo" e "#mendigo" foram amplamente impulsionados de forma de inteligência artificial, ou seja, entendendo a dor e comportamento de que poderia impulsioná-la e assim fomentando de forma viralizada a rede se infla de pessoas com afetos a flor da pele.


A saúde mental de indivíduos, mas uma vez sequer falada e mal dimensionada e conclusivamente expondo uma paciente psiquiátrica e em tratamento. Pacientes psiquiátricos, dependendo do estado, que estiverem tomam atitudes que para "leigos em saúde mental ou medicina" jamais "entenderiam" então pouco opinarem, julgarem e condenarem.


A persona e a condição de um morador de área urbana, um mendigo, sendo usada até por marcas sérias inclusive de ensino a fim de impulsionar a marca e aproveitar a "onda" para angariar seguidores e audiência; este senhor virar celebridade ao chegar em locais físicos com direito a selfies, resumem a percepção ignorante e irresponsável da maioria da população, a massa manipulável e consumidora de tecnologia. É sempre deles que eu falo, como os operadores da tecnologia e deveria ser da sua própria segurança digital e de dados pessoais.


Como perita, entendo nas imagens à mim enviadas que aquelas cenas me remetam à duas pessoas que já se conheciam e que ele, no caso, já esperava a abordagem pelo andar e pelos movimentos até o carro. a conduta do esposo da vítima é condicionada e nada duvidosa do caráter desta quando ele em nenhum momento se vira à mesma e a questiona e mesmo assim após "VER" a cena parte para o agressor na tentativa de defender a sua esposa, algo tipicamente incomum em "flagrantes" de casos entre casais e familiares.


As falas e principalmente a "narrativa" deste senhor, "mendigo" acusado de abuso sexual, me remetem à um nível de manipulação abissal no qual, ele além de tendenciar todas a entrevista ada ao Podcast "Flow", sugere algo agressivo à sua vítima até então "..por favor, não façam mal à ela...". o mesmo em alguns vídeos sugere ensinar prática sexuais ao esposo na forma de deboche. Esses e entre outras falas, são ditas na maioria das vezes por pessoa com transtornos narcísicos e de psicopatia, mas jamais por uma pessoa com caráter e idoneidade.



fonte: Canal Domingo Espetacular


Case das falas supostamente nazistas do âncora do programa Flow Podcast

Uma onda de comentários e linchamento social e virtual ao âncora do programa Flow Pod Cast ocorreram mediante a viralização/impulsionamentos do corte e trecho em que ele fez questionamentos sobre o nazismo dentro do contexto igualitário e de liberdade, um pouco fora do contexto da expressão.


Ao mesmo tempo que condenaram a fala, agiram de forma tão radical quanto a outra fala, sendo exclusatória, condenatória, pois até então várias falas houveram no programa também para tal, mas o impulsionamento "não perdoa". Ele acontece sem mesmo as ideias serem alinhadas e quando se vê o comentário e compartilhamen to "já foi para a rede."


Coloco aqui a palavra do querido amigo, professor e mestre admirado Tiago Pavinatto que resume tudo que todos deveriam ouvir sobre o fato e de similares. Trecho do programa Operação Policial.


Ainda sobre o fato citado acima, entendo após atuar por dezesseis anos no ambiente hospitalar de baixa à alta complexidade, que o âncora excluído precisava e precisa ser assistido quanto á sua saúde e o seu "consumo excessivo".


A forma viral é orgânica e espontânea, como o viral mais famoso que foi uma criana que ria compulsivamente a cada potno que a seu pai que rasgava um papel à sua frente levando o Banco ITAÚ a comprar os direitos de veiculação do vídeo.



A inteligência artificial (os algoritimos) iniciada por Alan Turing, o "pai" da computação, está manipulando você, mas a intenção não era esta e não desta forma.












www.thinkdigitallives.com , em março, prepare-se!

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page