top of page

Flagrante "preparados" por usuários, funciona e vale.

Atualizado: 27 de nov. de 2023

O que um dispositivo móvel pode fazer. O caso do estupro na sala de parto no RJ.




O objetivo deste artigo é esclarecer sobre as provas elaboradas pela equipe do hospital aonde a suspeita de estupro de gestante durante o parto. Dessa vez o celular foi utilizado para algo produtivo de forma inteligente e funcional.


Um médico anestesista foi preso e autuado em flagrante, na madrugada desta segunda-feira (11), por estupro. Segundo investigadores, Giovanni Quintella Bezerra, 32 anos, abusou de uma paciente enquanto ela estava anestesiada e fazia uma cesariana no Hospital da Mulher Heloneida Studart em Vilar dos Teles, São João de Meriti, município na Baixada Fluminense (ref. ).


Um dispositivo móvel foi utilizado para a coleta da lógica deste caso que foi a filmagem da dinâmica do crime, na qual ele ao isolar o rosto da gestante e cobrir metade do seu próprio corpo, ele colocava o seu pênis na boca da paciente de forma que a equipe não conseguia enxergar de forma direta.


Este dispositivo, após a gravação do fato, não deve ser mexido e nem alterado, sim, com a comunicação à autoridade policial. Os arquivos quanto mais mexidos perdem a sua validade e valor. Eles devem ser entregues de forma íntegra e no máximo, para estes casos que envolvem pacientes em situação vulnerável um backup.


Somente após o material periciado e verificada e inexistência de fraudes, montagens ou algo que invalidem a prova, é que poderia no caso, se veicular inclusive as imagens e que entendo ser um erro, pelo fato também de expor a gestante, independente de desfoque ou não.


Provas lógicas - filmagem da dinâmica do crime, ou seja da prática com a presença dele no local. Tudo que não se pode tocar ou somente prever e observar.


Provas físicas

  1. Vestígios do material "excretado" por ele após o ato e descartado na lixeira com o uso de gazes;

  2. Documentação ou não da alta dosagem de anestesia na gestante sem justificativa e também;

  3. (se for o caso) O frasco utilizado por ele junto de demais utensílios para a aplicação da anestesia na mesma.

No tocante a questão de operação hospitalar, numa cirurgia se deve ter quatro profissionais básicos, como Enfermeiro (a), Anestesista, Chefe da Equipe e o Instrumentador, e no caso, de partos, a mulher possui o direito previsto em lei de ter um acompanhante durante este momento e pelas imagens não se vê ninguém junto da mesma.


Temos um agravante de aumentar o risco de morte de uma pessoa já anestesiada em risco, sendo que a responsabilidade dela numa equipe cirúrgica é do Anestesista e ele tem ciência disso pelas duas formações, de médicos e de especialista Anestesista.


Após dezesseis anos de atuação na área hospitalar, sei que a administração hospitalar, engenharia, e de clínica médica monitora cirurgias e o seu andamento, logo, todos os envolvidos DEVEM ser investigados, inclusive por omissão visto que é para isso que protocolos e normas hospitalares existem.


Entendo também que dosagens médicas são monitoradas, principalmente em internações de principalmente de cirurgias, DEVE-SE entender o porquê ele NÃO FOI QUESTIONADO pela direção clínica e hospitalar.


Congratulo a coragem de quem providenciou a produção deste material que chamamos de "cabal", ou seja, se após ser periciado é inquestionável.


Na prática geralmente este tipo de produção acontece quando a prova precisa ser feita à força e pelo lado que sofre, então que se faça e que sirva de exemplo para que demais a produzem como nos casos de abuso ou estupro de crianças e adolescentes, violência doméstica e dentre outros que possam ter a prova lógica de forma conclusiva ou que apoiem numa acusação ou defesa.


Saliento que estes materiais lógicos em sua maioria sempre acompanham mais provas, logo pensem de forma á quem recebe, ou seja, autoridade policial e Juízes e etc. Produzem-na de forma inteligente.


Numa situação de denúncia à polícia, a mesma pode durante a investigação usar o flagrante esperado que é o ato de esperar pelo delito, para que seja possível a prisão em flagrante do criminoso. Se fosse aplicado nesse caso, a polícia teria acessado ao local logo após a cirurgia ou durante a mesma, no caso, com a imagem em tempo real sendo feita pela celular.



Quanto a perfil dos estuprados e abusadores

São sempre os mesmos: alguns são doentes CONSCIENTES, outros manipuladores, psicopatas, narcisistas, seriais, cínicos e em sua maioria articulado, "criativos" e com um padrão de vida médio ou alto para muito alto. Sempre tem um fácil acesso à aquilo que deseja: a vítima.


Aqueles que não tem, observam, estudam, planejam calculam e desenham o seu crime, mas no caso deste tipo de crime a vítima está sempre próxima e quanto mais impune ele fica, mas coragem e "falsa percepção" de facilidade de crime ele tem. Isso tem o lado bom dele falhas, mas acumular vítimas.


Geralmente esse tipo de abuso ocorre no cotidiano da profissão, mas não o impede de ter em sua vida.


Quando um abusado acumula vítimas, mesmo diante de registradas o maior criminosos é o Estado, que o permite em sua trajetória criminal, sendo reincidente.


As motivações são imprevisíveis, mas a falta de caráter não.



Mobilização nas redes sociais

Um crescente número de seguidores e talvez apoiadores e discretos admiradores deste abusador apareceu em sua rede social causando um pico abissal de audiência, assim como ocorreu com o outro caso do assim dito, "mendigo" alguns meses atrás. A internet é o espelho do que jamais desejamos saber do ser humano, e sua pior forma.


Em cadeias, entre apenados e o mundo livre, existe uma forma de correspondência na forma de carta, ainda escrita a mão que demonstra esse fascínio corresponderem um com os outros, levando a entender que os maus também estão aqui fora admirando-os lá dentro.


"Os piores caráter, estão nas melhores embalagens, para enganar mais."


É fato que nos atraímos pelo que nos identificamos e gostamos, e alguns apenas disfarçam esse gosto com cinismo, basta saber se quem percebe isso está pronto para realmente digerir esta realidade. Ninguém dá uma "espiadinha" numa gosta abjeta e que despreza.


Com a Pedofilia em alta e sendo aprimorada nas redes sociais, simpatia por abusadores e estupradores idem, então deixou uma pergunta aos que tem caráter e leem este artigo: Ainda creem que disfunções e transtornos sexuais e de personalidade como a pedofilia devem ser tratados com um exceção criminal ou o zelo de uma anomalia (doença) ?


poder à uma pessoa ou deixem-na em estado vulnerável, desta forma vai conhecer o seu limite e uma grande parte do seu caráter.


Documente, pericia e zele para a veiculação. entregue antes de mais nada às autoridades policiais. Faça Backup, sempre.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page